Tratamentos naturais são eficazes até que ponto? | BioVidaNatural

Tratamentos naturais são eficazes até que ponto?

Publicado: 22/03/2018


Num mundo tão acostumado ao ciclo de “ao sentir os sintomas já procurar uma solução química”, fica sempre a dúvida do quão os tratamentos naturais são eficazes. Qualquer indício de que há algo em desequilíbrio no organismo deve ser sim acompanhado por um profissional da saúde. No entanto, o próprio médico pode indicar fontes que não são químicas para auxiliar na eficácia das prescrições ou até mesmo para a prevenção de doenças.


Os tratamentos naturais são eficazes quando acompanhados por um especialista. Pois dessa forma, irão agir no ponto exato no qual o problema está atacando. No entanto, as pessoas podem recorrer, por conta própria, ao consumo de fontes de vitaminas e demais recursos, com a finalidade de alcançar mais saúde e bem-estar. Fornecedores sérios sempre apontam os componentes, o propósito e o uso ideal dos seus produtos.


É esse o principal fator que irá confirmar que os tratamentos naturais são eficazes. Na mesma medida em que existem os especialistas clínicos, há também os profissionais que estudaram e estão qualificados a produzir e indicar os melhores componentes para trazer determinados benefícios ou atuar em prol da prevenção de algo em especial. Se procuramos a qualificação de uma clínica, hospital ou médico, o mesmo deve ser feito quando se busca por produtos e soluções naturais.

O quão tratamentos naturais são eficazes?


Existem boas práticas que auxiliam na manutenção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida. Praticar esportes, por exemplo, não é nenhuma exclusividade da ciência médica, mas é recomendável que exista o acompanhamento de um educador físico e, certamente, trará benefícios. O mesmo acontece com os tratamentos naturais. É fundamental buscar informações, acompanhamento e fornecedores que prezam pela melhor matéria-prima para os consumidores.


Os tratamentos naturais são eficazes tanto em relação ao organismo como em saídas simples, como a preservação da água. O que prova que muitas soluções podem ser encontradas na natureza. Em março de 2018, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) divulgou um relatório com técnicas básicas, acessíveis e que seguem os mesmos princípios de soluções naturais para melhorar a qualidade da água globalmente.


Apenas como exemplo de como os tratamentos naturais são eficazes nos elementos externos, o relatório da Unesco apontou para o uso de conhecimentos milenares, como o tempo de descanso da terra após um período de colheita, que ajudaram a recuperar a qualidade da água de locais que abastecem um grande número de pessoas. No Brasil, a iniciativa "Cultivando a água" igualmente conscientiza fazendeiros que atuam próximos de Itaipu a mudarem determinadas ações para preservar os recursos naturais.


E o quão os tratamentos naturais são eficazes internamente? Também em março de 2018, o Ministério da Saúde anunciou a incorporação de dez práticas consideradas terapias alternativas: são técnicas que vão desde Aromaterapia a Terapia com florais. Em comunicado oficial, foi declarado que há estudos científicos que comprovam os ganhos proporcionados entre a união da medicina convencional e práticas alternativas. Ambos são complementares e atuam para proporcionar mais saúde.


O anúncio do Ministério da Saúde sobre as chamadas Práticas Integrativas e Complementares (PICs) ainda integra um portaria responsável pelas diretrizes de procedimentos que eram oferecidos anteriormente num formato experimental. Também foi enfatizado que o Brasil é líder na oferta das terapias alternativas e que a estimativa é atender, nessas modalidades, 5 milhões de pessoas por meio de sua implantação no SUS.


As dez novas terapias complementares são: Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição de mãos, Ozonioterapia e Terapia de florais. Antes, eram disponibilizadas 19 práticas que se enquadram dentro das PICs. O que é uma maneira de responder “tratamentos naturais são eficazes?”. Sim, mas se recomendados por fontes seguras e com acompanhamento de especialistas e profissionais da saúde.

Novos movimentos baseados em tratamentos naturais


A adoção de tratamentos naturais embasa uma série de movimentos de saúde, como a Ginecologia Natural. A metodologia preza pelo conhecimento do próprio corpo, ou o autoconhecimento, aliado com soluções advindas da natureza, como uso de ervas medicinais. Exemplos são os chás para reduzir sintomas menstruais, como cólicas.


A Ginecologia Natural surgiu a partir da demanda de que muitas mulheres não querem mais fazer uso de anticoncepcionais. As pacientes sentem falta de mais autocuidado e tratamentos de saúde naturais. São encorajadas ainda a enfrentar e quebrar tabus que envolvem o autotoque e o conhecimento das secreções produzidas pelo corpo. É um movimento com objetivo não só de resgatar o uso de produtos que não são químicos, mas para que exista uma troca de experiências entre as pessoas.


Neste ponto, os tratamentos naturais são eficazes em permitir que a saúde atue em novas vertentes e que mais soluções possam complementar a cura e prevenção de doenças. Mas, novamente, é imprescindível contar com apoio de especialistas de ambas vertentes, de assistência natural e da área médica.

Voltar